+Natal RN - O Guia Comercial do Rio Grande do Norte
Vamos conhecer um pouco da nossa cidade?

Zona Norte concentra 36% dos casos da Covid-19 em Natal

0

Zona Norte é o atual epicentro da covid-19: A equipe de pesquisa de Georisco da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) divulgou nesta semana os primeiros resultados do estudo de levantamento e mapeamento do Natal Covid-19.

Zona Norte Natal
Zona Norte Natal

Foram entrevistados 5.100 moradores da capital, dos quais 3.976 eram idosos ou apresentavam comorbidades, colocando-os em risco de serem infectados pelo novo coronavírus. Entre eles, 30% das pessoas vivem no norte e oeste da província de Natal, nos arredores e a capital possui a maior população.

Quando foi descoberto que é a Zona Norte?

A pesquisa foi realizada entre 15 e 30 de abril, utilizando formulários na Internet, e moradores de todas as comunidades de Natal participaram da pesquisa. Dos entrevistados, cerca de 4.000 disseram ser idosos e / ou apresentar complicações como diabetes, hipertensão, insuficiência cardíaca, doenças respiratórias renais ou crônicas.

A coordenadora de pesquisa, Professora Lutiane Queiroz de Almeida, do Departamento de Geografia da UFRN, disse que 63% dos entrevistados eram mulheres e 37% eram homens.

“Entre essas quase 4.000 pessoas em risco, há um fator exacerbante: algumas pessoas são idosas, portadoras de pressão alta, diabetes e doenças cardíacas. Descobrimos que muitas pessoas têm mais de uma comorbidade. A análise do professor disse que, se tal As pessoas estão infectadas com doenças, elas terão maior risco de doenças e até morte. Outro ponto de interesse dos pesquisadores é a distribuição geográfica dos moradores da capital do Rio Grande do Sul neste caso.

Segundo ele, na área em torno de Natal, a maioria da população de Natal mora aqui sem acesso direto a serviços de saúde, educação e lazer e transporte público, com 1.230 registros nas regiões norte e oeste . De acordo com o Anuário de Natal de 2018, há um total de 588.413 residentes nesses dois distritos.

Advertiu o pesquisador

“Especialistas dizem que os grupos sociais mais vulneráveis ​​sofrerão mais. Atualmente, o foco está na parte norte da comunidade Potengi, em Pajuçara, Nossa Senhora da Apresentação. Nesses lugares, será difícil para as pessoas lidar com a doença. Primeiro, porque eles moram em uma casa pequena, uma família de dez pessoas mora em uma casa com dois quartos. O isolamento é difícil. Muitas pessoas que vivem nas regiões norte e oeste vivem informalmente e precisam sair de casa para se expor mais. Sem seguro de saúde, eles dependem do SUS”

A pesquisa levantou outras questões para os residentes de Natal, como se houve casos suspeitos ou confirmados em casa; se o entrevistado sabia que alguém estava infectado ou morreu de Covid-19, ou as pessoas locais sabiam que alguém havia sido examinado ou apresentava sintomas; e Ele não foi submetido a exame quando chegou ao hospital.

Segundo a professora Lutiane Almeida

essas questões específicas só foram listadas e publicadas inicialmente entre os dias 15 e 19 de abril, portanto, houve menos tempo para publicar os resultados. Um total de 38 nativos disse ter casos covídeos em suas casas; 1.390 afirmaram conhecer alguém com um coronavírus, enquanto 541 afirmaram conhecer alguém que morreu da doença. Além disso, 223 profissionais de saúde também afirmaram estar em contato com pessoas em risco.

O Professor explica: “A ideia era ter ideia dos casos subnotificados, tanto de casos quanto de óbitos. Há uma subnotificação muito alta, no Brasil todo. Gostaríamos de saber, por exemplo, uma estimativa de quantas pessoas contraiu a doença, se teve óbito”

Mínimos Cuidados

Monica Bay, médica em doenças infecciosas e pesquisadora do Laboratório de Inovação Tecnológica da UFRN, disse que as diretrizes são higiene e cuidados simples para evitar infecções em pessoas na área circundante que vivem na mesma sala que várias pessoas e se demitem.

Comentou também: “Manter o distanciamento social, ter atenção à lavagem constante das mãos, evitar tocar olhos, nariz e boca quando estiver fora de casa, usar máscara para transitar na rua. Especial atenção para quem usa transporte coletivo, onde é inevitável uma proximidade maior entre as pessoas, sempre cobrir o rosto ao tossir ou espirrar, com um lenço descartável ou a parte interna do cotovelo. E sempre que possível manter uma distância de 2 metros entre as outras pessoas, especialmente em filas”

Fim da matéria sobre a Zona Norte concentrar 36% dos casos

Tenha outras informações e matérias como esta também abaixo.

Nos acompanhe

Compartilhe

Siga nosso Instagram

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.