+Natal RN - O Guia Comercial do Rio Grande do Norte
Vamos conhecer um pouco da nossa cidade?

Ponte de Igapó

0

A História da Construção da Ponte Metálica sobre o Rio Potengi em Natal é mais antiga do que muitas outras histórias que essa cidade maravilhosa possui, vamos abordar um pouco dessa história e passar para você um pouco do conhecimento local sobre esse assunto.

Construída há mais de 100 anos, a Ponte de Igapó é um dos mais famosos acessos para os bairros da zona Norte, onde carros, ônibus, pedestres e trens circulam todos os dias. A mesma foi construída em 1913, concluída em 1915 e inaugurada em 20 de abril de 1916 (ano que vem aquela estrutura completa 100 anos).

Havia apenas duas vias em sentidos opostos, mais a linha férrea. Sua função era a de permitir a passagem dos trens da Estrada de Natal aos municípios do interior do Rio Grande do Norte. Foi uma das três primeiras pontes brasileiras que ainda permanece viva.

A ponte de igapó recebe manutenção?

Ponte de Igapó
Fonte: Arquivo fotográfico Rogério Torquato
Ponte de Igapó – RN

Poucas gestões políticas dão atenção a ponte de Igapó e isso acaba deixando a ponte desgastada pela ação do tempo e do uso cotidiano, algumas avaliações primárias feitas a cerca de 4 anos constataram que a ponte oferece risco a o usuário e precisa de reparos imediatos.

Os técnicos constataram comprometimento estrutural de pilares e vigas da estrutura. Do lado direito da ponte, foram notificados problemas em pelo menos 11 pilares pilares, além de trechos de 1 metro das vigas entre os pilares que estão extremamente desgastados e oferecem risco de acidentes.

A última manutenção na Ponte de Igapó foi realizada em 1990. De lá pra cá, os moradores não têm conhecimento de nenhum reparo feito na estrutura, mesmo com a declaração, a ponte continua com tráfego aberto aos veículos.

A ponte de Igapó oferece riscos?

Ponte de Igapó
Fonte: Arquivo fotográfico Rogério Torquato
Ponte de Igapó – RN

Recentemente, uma pesquisa da Universidade Federal do Rio Grande do Norte apontou que 79% das pessoas que trafegam no espaço não se sente seguros de passar naquela região. A pesquisa aponta varias irregularidades que oferecem risco de vida as pessoas que usam essa ponte no dia a dia.

Com a visita técnica, os pesquisadores constataram danos causadas pela ação natural do meio ambiente, pela ausência de manutenção e pelo impacto de cargas que circulam na extensão da ponte.

Entre as rupturas identificadas estão a desagregação do concreto, a oxidação dos pilares e algumas perfurações nas estacas de fundação. Abaixo deixamos alguns exemplos de agentes externos que causam o desgaste da ponte.

  • aumento da salinidade
  • erosões flúvio-marinha
  • chuvas

A dinâmica da maré e agentes externos como aumento da salinidade, erosões flúvio-marinha e eólica, além das chuvas são, em grande parte, os fatores responsáveis pela corrosão das ferragens da estrutura e desagregação do concreto.

Qual a história da ponte Igapó?

Ponte de Igapó
Fonte: Arquivo fotográfico Rogério Torquato
Ponte de Igapó – RN

Erguida sobre o estuário do Rio Potengi, a Ponte de Igapó, cujo nome oficial é Presidente Costa e Silva, é a principal via de acesso da população da Zona Norte e de municípios vizinhos, como Ceará-Mirim e Macaíba, às demais zonas da cidade de Natal. Construída há 47 anos, a estrutura de concreto armado não passa por reparos há 27 anos.

Embora a cidade conte hoje com um novo equipamento, a Ponte Newton Navarro, que liga os bairros de Redinha e Santos Reis, a Ponte de Igapó continua sendo muito utilizada, atendendo a um grande fluxo de transporte de passageiros. Pelo tempo que foi construída, já foi alvo de especulações sobre um possível desabamento, devido ao desconhecimento de reformas na estrutura.

Quero conhecer a ponto de Igapó!

Se você gostou de conhecer um pouco mais sobre as belezas que esse estado lindo tem a oferecer, faça uma visita e veja tudo pessoalmente, você vai adorar, ou aproveite o seu tempo para ler um pouco mais sobre historia, cultura e turismo em nosso artigo sobre: Belezas potiguar.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.