+Natal RN - O Guia Comercial do Rio Grande do Norte
Vamos conhecer um pouco da nossa cidade?

O rio grande do norte e a conjuntura política de 1935

0

Não temos a pretensão de analisar a fundo as causas do atritos políticos, civis e suas conseqüências para história política do País, mas apenas oferecer às novas gerações uma base razoável para um bom entendimento.

Pesquisando artigos de jornais na imprensa da época conseguimos juntar varias informações de como o Rio Grande do Norte e a conjuntura política de 1935 teve um papel importante na história do Brasil.

De certa forma esse artigo vai ser uma homenagem a o povo que acabou perdendo e ganhando muito com esse movimento político, há 70 anos, com idealismo e patriotismo, lutaram por mudanças sociais ou defenderam a legalidade.

Como foi a candidatura do Getúlio Vargas?

O rio grande do norte e a conjuntura política de 1935
O rio grande do norte e a conjuntura política de 1935

Durante toda a campanha eleitoral, que durou oito meses, foi notória a participação da maioria dos oficiais em apoio ao Partido Popular, um fiel retrato da indisciplina que reinava nos quartéis naquele período. Esse fato determinou uma disputa junto ao Ministério da Guerra, entre o interventor, com prestígio no gabinete presidencial e José Augusto, muito ligado às bancadas gaúcha e mineira.

No fervor popular que dominava as ruas, bem ao seu estilo, Vargas cozinhou os dois lados até o final do processo. Merece registro, por retratar muito bem o ambiente de boatos e intrigas, a solicitação do interventor ao comandante da região militar para a transferência de dez sargentos que supostamente também estariam apoiando a oposição “liberal”. Curiosamente, quatro deles estiveram entre os mais destacados líderes do levante de novembro.

As eleições realizaram-se em 14 de outubro de 1934 e tiveram a participação também do Partido Comunista do Brasil com chapa encabeçada por Lauro Reginaldo da Rocha, membro do Comitê Central Nacional e norte-rio-grandense e da Ação Integralista Brasileira.

Quais a características da liderança militar na insurreição de 1935?
A fantástica capacidade de liderança militar, os grandes planos e estrategista dos quartéis, a opinião pessoal e o caráter inatacável do jovem capitão de 24 anos, somaram-se à fama que a “coluna invicta” caiu no imaginário popular, e resultou na entrega simbólica a Luís Carlos Prestes da liderança do tenentismo e por extensão.

O rio grande do norte e a conjuntura política de 1935
O rio grande do norte e a conjuntura política de 1935

Revolução Brasileira, antioligárquica, liberal, moralista e industrializante. Exilado na Bolívia e a seguir na Argentina, Prestes não era mais o idealista apolítico. Iniciou-se na leitura de Marx e nos contatos com os comunistas argentinos.

Após a derrota de Getúlio Vargas nas eleições presidenciais de 1930 para o candidato do presidente Washington Luís, Prestes, passa a ser assediado pelos tenentes e pelo próprio Vargas, para assumir o comando do movimento militar.

O que foi a insurreição comunista de 1935 no Rio Grande do Norte?

O rio grande do norte e a conjuntura política de 1935
O rio grande do norte e a conjuntura política de 1935

A revolução de 1930, tendo como bandeiras a representatividade do voto popular, o combate ao coronelismo político, à corrupção e ao atraso econômico, derrubou a República Velha, cujos principais expoentes eram os chefes políticos tradicionais de São Paulo e Minas Gerais, que se alternavam no poder, na chamada “política do café com leite”, numa alusão às principais atividades econômicas daqueles Estados. Quais as motivações para essa insurreição?

  • A troca de deputados elegidos
  • Monopólio de poder entre 2 estados
  • Revolta popular contra a política do café com leite

A ascensão de Getúlio Vargas ao governo provisório foi fruto de uma aliança heterogênea de políticos emergentes com dissidentes oportunistas do antigo regime e uma geração de jovens militares idealistas e politizados que há uma década lutavam por reformas políticas, através de intervenções militares.

Qual foi a causa da morte de Vargas?

Getúlio Dornelles Vargas foi um advogado, militar e político brasileiro, líder da Revolução de 1930, que pôs fim à República Velha.

Depois de grande pressão da população para força-lo a deixar a ditadura que o Vargas tinha imposto para a população Brasileira, Vargas cometeu suicídio e deixou um bilhete que dizia “Saio da vida, para entrar na história”

Este incidente foi marcante não apenas para o rio grande do norte e a conjuntura política de 1935 mas também para todo o Brasil.

Quero saber mais sobre o rio grande do norte e a conjuntura política de 1935!

Se você gosta de aprender sobre historia, economia, cultura e turismo, e gostou de aprender sobre o rio grande do norte e a conjuntura política de 1935 aproveite para ler nosso artigo sobre: Praia do Cotovelo.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.