+Natal RN - O Guia Comercial do Rio Grande do Norte
Vamos conhecer um pouco da nossa cidade?

O movimento abolicionista no Rio Grande do Norte

1

O movimento abolicionista no Rio Grande do Norte foi um dos maiores em todo o Brasil e deixou marcas históricas que tiveram influencia em toda a nossa cultura atual.

Como em todo brasil os movimentos abolicionistas estavam se tornando cada vez mais real, rebeldes que lutavam em prol da causa se reuniam às escondidas para arquitetar planos para fazer esse processo de libertação ser mais rápido, vamos dar uma olhada em como o rio grande do norte se comportou nesse momento tão delicado da história do brasil.

O fim da escravidão foi um tema que tomou conta de todo o século XIX. Acabar com a instituição servil gerou intensos debates em todas as áreas e locais. Nos últimos anos da escravidão houve grande adesão popular ao movimento abolicionista, da mesma forma que houveram grupos que procuraram se apropriar ou apoiar a causa visando interesses próprios.

O movimento abolicionista no Rio Grande do Norte
O movimento abolicionista no Rio Grande do Norte

Assim, este estudo tem por objetivo analisar a atuação do grupo abolicionista potiguar, Sociedade Libertadora Norte Rio-Grandense, criado em 1888 na capital da província, nas vésperas da abolição da escravidão.

Através da leitura do periódico, criado para propagar a ideia abolicionista na província do Rio Grande do Norte, buscamos entender o significado e as estratégias do grupo. Para isso procurou-se analisar como o periódico foi criado para convencer os senhores de que libertar seus escravos era o melhor meio de garantir seus próprios interesses.

Quanto tempo durou a escravidão no Brasil?

Quanto mais se usava escravos mais se tinha a necessidade de tê los, a sociedade brasileiro era totalmente dependente de escravos para o trabalho braçal.

A escravidão foi, por mais de três séculos, a “força motriz” do Brasil, desde o tempo da cana-de-açúcar, passando pelo período aurífero e chegando à produção cafeeira. A dimensão do debate quanto ao fim do trabalho servil foi crescendo ao longo do século XIX, até o ano de 1888.

O que foi o periódico da Sociedade Libertadora?

O movimento abolicionista no Rio Grande do Norte
O movimento abolicionista no Rio Grande do Norte

No ano de 1888 surgiu no Rio Grande do Norte o periódico da Sociedade Libertadora Norte-Riograndense. 1 Distribuído gratuitamente, afirmava ser o seu intuito defender o fim da escravidão naquela província no prazo de um ano, propagando o trabalho livre.

Embora não tenha sido o primeiro grupo abolicionista da província, conforme destaca Angela Alonso, este tinha uma particularidade, o jornal. Foi a confecção deste meio de comunicação voltado somente para a questão abolicionista, do qual os outros grupos abolicionistas potiguares eram desprovidos, ou faziam uso de uma redação abolicionista isolada em jornais que não se voltavam apenas para esta causa, que possibilitou a divulgação mais rápida de informações do movimento abolicionista iniciada naquele momento.

O movimento abolicionista no Rio Grande do Norte
O movimento abolicionista no Rio Grande do Norte

Qual a maior fonte de renda do rio grande do norte na época escravocrata?
A província imperial do Rio Grande do Norte, possuía dentre suas atividades principais a agropecuária, além do surto da produção de algodão e cana-de-açúcar.

  • algodão
  • cana-de-açúcar
  • Café

Assim como ocorria na esfera nacional, havia na província uma movimentação de pessoas que apoiavam o fim da escravidão.

Nesse sentido, no rio grande do norte, o município de Mossoró pode ser descrito como o “Ceará” da província, dado o pioneirismo do município na abolição da escravidão.

O rio grande do norte teve seu destaque dentro de todo esse caos histórico, assim como outros estados brasileiro o RN deixou sua marca na história.

Quero conhecer mais sobre o movimento abolicionista no Rio Grande do Norte!

O movimento abolicionista em todo o Brasil foi marcado por desafios e não poderia ser diferente no Rio Grande do Norte, ainda hoje é possível ver as mascas da escravidão em nosso pais mas aos poucos podemos nós orgulhar das mudanças positivas.

Se você gostou de aprender um pouco sobre este movimento histórico e quer aprender ainda mais sobre cultura, turismo, historia e economia, não perca a chance de ler também nosso artigo sobre: Hidrografia do RN.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.