+Natal RN - O Guia Comercial do Rio Grande do Norte
Vamos conhecer um pouco da nossa cidade?

Lagoa Nova – RN

0

Lagoa Nova é o município brasileiro do Rio Grande do Norte. Siga pela RN-203, atravesse o Cerro Corá, a 156 km de Natal; siga a BR-226, atravesse Currais Novos, a partir de Natal (198).

Lagoa Nova – RN

Está ligado ao município de Bodó, ao norte, ao Cerro Corá, a leste, a Currais Novos, ao sul, a São Vicente, a oeste, e a Santana do Matos, a noroeste. Segundo o censo de 2010, a população era de 13.990 habitantes, dos quais cerca da metade vivia em áreas rurais.

História de Lagoa Nova – RN

O assentamento da comuna ocorreu em meados do século XVIII, quando o coronel Cipriano Lopes Galvão, em 1755. Ele veio de Igaraçu, Pernambuco, para a região de Seridó, comprando terras na cidade de Totoró, onde mantinha uma fazenda de gado que residia até sua morte em 1765. Em 1777, em um ano condenado à grande seca no Sertão, os rebanhos da região foram quase totalmente dizimados. D. Adrian de Holand e Vasconcelos, viúva de Cel. Cipriano era um grande fazendeiro. Devido à seca, houve uma escassez de alimentos para gado que saíram de Totoró em busca de um pasto, subindo a Serra Azul, agora Serra de Sant’Ana. O gado teve que ser dividido, como os escravos, por ordem de D. Adriana. Seguindo os caminhos deixados pelo gado, os escravos alcançaram a margem do lago, onde muitos animais pastavam ao seu redor.

No dia seguinte, eles descobriram a área, mas uma lagoa onde muitas raízes pastavam. Daí o nome “Lagoa Nova”. Ciente da descoberta de D. Adrian, ele ergueu uma fazenda perto da lagoa para que o gado pudesse ficar ali, verificando se essas terras retornavam. Foi para Natal e solicitou o registro da Lagoa Nova sesmaria, datada de 1793, de acordo com a aquisição da 1. Cartório de Currais Novos.

No século XVIII

No século XVIII, chegaram os primeiros colonos, entre eles José Peixoto, que vivia no cultivo de cana de açúcar, feijão, milho e arroz. Por causa da grande seca, ele abandonou sua terra e emigrou para outra região. Nos anos de 1904-1925, outras famílias se estabeleceram na área, incluindo Martins Francisco dos Santos, José Pereira de Lima, Joaquim Félix Pequeno e Ezequiel Serafim.

Gostou da matéria?

Nos acompanhe

Compartilhe

Siga nosso Instagram

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.