+Natal RN - O Guia Comercial do Rio Grande do Norte
Vamos conhecer um pouco da nossa cidade?

José agripino maia e as eleições de 1982

0

Conheça a ligação entre José agripino maia e as eleições de 1982, vamos entender juntos o impacto desta eleição para a historia do Brasil.

A carreira de José Agripino foi marcada com muito altos e baixos, neste artigo iremos destacar alguns momentos que foram marcantes e construíram a carreira desse político que lutou muito pelo Rio Grande do Norte.

José Agripino Maia nasceu no dia 23 de maio de 1945 na cidade de Mossoró, no Rio Grande do Norte. É filho de Tarcísio de Vasconcelos Maia e Joseresa Tavares Maia. Seu pai foi deputado federal, governador do estado. Seu tio João Agripino Filho foi constituinte de 1946, deputado federal, ministro das Minas e Energia, senador, governador e ministro do Tribunal de Contas da União. Seu primo, Lavoisier Maia, foi governador do Rio Grande do Norte e senador.

Seu irmão, Oto Agripino Maia, é diplomata de carreira e foi embaixador na África do Sul, Santa Sé e Suécia. Também é primo do ex-prefeito da cidade do Rio de Janeiro, César Maia e primo em segundo grau do atual presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia tudo isso foi apenas o começo do que viria a ser o efeito de José agripino maio e as eleições de 1982.

Quem é José Agripino?

O José Agripino é um empresário que depois de entrar para a política esteve envolvido em vários escândalos de corrupção e desonestidade política, ele chegou a ter vários bens bloqueados pela justiça, todos os jornais do Brasil divulgaram esse escândalo, coisa que fez o favoritismo político dele cair ao longo dos anos.

José agripino maia e as eleições de 1982
José agripino maia e as eleições de 1982

A Operação Sinal Fechado foi deflagrada pelo Ministério Público Estadual do Rio Grande do Norte em 2011 conseguiu apurar suspeitas de fraude e corrupção no Detran do Rio Grande do Norte entre os anos de 2008 e 2011. Um dos alvos foi os responsáveis pela inspeção veicular, em que foi verificado o pagamento de vantagens indevidas a diversos agentes públicos e políticos na época e o Jose Agripino tinha recebido uma grade fatia desses pagamentos indevidos.

Jose Agripino nas eleições de 1982?

Nas eleições de novembro de 1982, candidatou-se ao governo do Rio Grande do Norte, na legenda do PDS. Eleito, assumiu o governo em março de 1983. Nesse mesmo ano, tornou-se presidente do Conselho de Desenvolvimento do Estado do Rio Grande do Norte, função que exerceria até 1986.

No processo de abertura do regime militar, aliou-se aos dissidentes do PDS que formalizaram a Frente Liberal, contribuindo decisivamente para a eleição, no Colégio Eleitoral reunido em 15 de janeiro de 1985, de Tancredo Neves. Lançado pela Aliança Democrática, frente oposicionista que reunia a Frente Liberal e o Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), Tancredo derrotou Paulo Maluf, candidato situacionista, na disputa pela sucessão do general João Figueiredo na presidência da República.

José agripino maio e as eleições de 1982
José agripino maia e as eleições de 1982

Por motivo de doença, Tancredo Neves não chegou a ser empossado na presidência, vindo a falecer em 21 de abril de 1985. Seu substituto no cargo foi o vice José Sarney, que já vinha exercendo interinamente o cargo desde 15 de março deste ano.

Quais foram as indicações do Jose Agripino nas eleições de 1982?

Nas eleições para a prefeitura de Natal, em novembro de 1985, José Agripino apoiou Vilma Maia, então esposa de seu primo Lavoisier Maia, candidata na legenda do PDS. Foi acusado de fraude eleitoral por Aluísio Alves, ministro da Administração e tio de Garibaldi Alves, candidato à prefeitura na legenda do PMDB, que divulgou uma fita na qual o governador instruía prefeitos correligionários a utilizarem carros oficiais na campanha a favor de Vilma Maia e a comprarem votos para garantir sua eleição, e negou a veracidade da gravação.

Vilma acabou sendo derrotada por Garibaldi Alves, Agripino desincompatibilizou-se do governo do estado em maio de 1986, sendo substituído pelo vice-governador Radir Pereira de Araújo, para concorrer, no pleito de novembro seguinte, a uma vaga de senador constituinte na legenda do Partido da Frente Liberal (PFL).

Eleito, assumiu sua cadeira na Assembleia Nacional Constituinte em fevereiro do ano seguinte. Ainda em 1987, representou o PFL na comemoração do centenário da fundação do Partido Colorado, no Paraguai, e foi observador parlamentar na XLII Sessão da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU).

Qual foi a continuação da carreira política do José Agripino?

Nas eleições de outubro de 1990, candidatou-se ao governo do Rio Grande do Norte na legenda do PFL. foi eleito derrotando seu primo Lavoisier Maia, que se candidatara pela legenda do Partido Democrático Trabalhista (PDT) com o apoio do governador Geraldo Melo (1987-1991), político ligado à família Alves, deixou sua cadeira no Senado, sendo substituído pelo suplente Dario Pereira. Assumiu o governo em março de 1991, no lugar de Geraldo Melo.

José agripino maio e as eleições de 1982
José agripino maia e as eleições de 1982

Desincompatibilizou-se do governo em abril de 1994 para candidatar-se novamente ao Senado na legenda do PFL, sendo substituído na ocasião pelo vice-governador Vivaldo Costa. Eleito com base eleitoral em Natal, iniciou seu segundo mandato em fevereiro de 1995.

Presidente da Comissão de Serviços de Infraestrutura e integrante da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional, votou contra o fim do monopólio dos estados na distribuição do gás canalizado e a favor da liberação da navegação de cabotagem, do fim do conceito de empresa nacional e do fim dos monopólios estatal das telecomunicações e da Petrobras na exploração do petróleo.

Como José Agripino fez para não perder seus bens?

Numa manobra para tentar escapar de punição e para não perder sua grande fortuna que provavelmente veio de propinas, o senador José Agripino Maia e seu filho, o deputado federal Felipe Maia, venderam suas ações no Sistema Tropical de Comunicação. Essa manobra atende a uma recomendação do Ministério das Comunicações, conforme divulgado pela jornalista Eliana Lima no jornal Tribuna do Norte.

Em dezembro do ano passado, o Ministério Público Federal do Rio Grande do Norte, ajuizou ação civil pública contra a União, a emissora TV Tropical (afiliada da Record TV no Rio Grande do Norte), a Rádio Libertadora Mossoroense e outras quatro rádios, todas pertencentes ao senador e seu filho.

José agripino maio e as eleições de 1982
José agripino maia e as eleições de 1982

A ação pede ao Ministério das Comunicações que casse as as devidas ações sejam tomadas contra o mesmo, no pedido, o MPF afirma que José Agripino e Felipe Maia ferem a Constituição Federal ao figurarem como sócios dessas empresas de comunicação.

Segundo o procurador Rodrigo Telles, que assina a ação, “a liberdade de expressão, o direito à informação, a proteção da normalidade e legitimidade das eleições, do exercício do mandato eletivo e os demais preceitos fundamentais decorrentes do princípio democrático precisam ser preservados”.

Desta forma, Telles pede na ação o cancelamento da concessão, permissão e/ou autorização do serviço de radiodifusão sonora e de som e imagem outorgado à TV Tropical, Rádio Libertadora Mossoroense, Rádio Ouro Branco, Alagamar Rádio Sociedade Ltda., Rádio Curimataú de Nova Cruz Ltda. e Rádio A Voz do Seridó.

O MPF pede ainda que a União, por intermédio do Ministério das Comunicações, seja condenada a realizar nova licitação para os serviços de radiodifusão outorgados às rés e a se abster de conceder renovações ou futuras outorgas do serviço de radiodifusão às rés ou a outras pessoas jurídicas das quais José Agripino e Felipe Maia sejam ou venham a ser sócios, enquanto forem titulares de mandato eletivo.

O que foram os rabos de palhas na ditadura?

Do meio para o fim dos anos 1970, para fazer parte do grupinho oligárquico que havia duas décadas comandava a política do Rio Grande do Norte, uma condição era suficiente e necessária: aderir à estratégia de renovação do regime autoritário, preparando-se para a transição. Isto é, a bênção dos militares era mais que bem-vinda. O industrial Osmundo Faria, dono da salina Amarra Negra e de vasto latifúndio no agreste, estava para ser anunciado sucessor do governador Cortez Pereira (1971-1975).

Não tinha experiência em cargo eletivo era suplente do senador Dinarte Mariz. Mas contava com o apadrinhamento de ninguém menos que o ministro do Exército, general Dale Coutinho, ex-chefe da repressão no Nordeste. Era, no dizer do político gaúcho Leonel Brizola, o “filhote da ditadura” da vez.

José agripino maio e as eleições de 1982 e muito mais!

Se você gostou do nosso conteúdo e quer continuar aprendendo sobre a historia, geografia, turismo e economia, aproveite para ler também nosso artigo sobre: Produção de petróleo e gás no Rio Grande do Norte.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.