+Natal RN - O Guia Comercial do Rio Grande do Norte
Vamos conhecer um pouco da nossa cidade?

Felipe Guerra – RN

0

Felipe Guerra é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte, localizado em uma pequena área da Chapada do Apodi.

Felipe Guerra

Segundo o IBGE, sua população soma em média 6 052 hab.

História de Felipe Guerra – RN

O atual município de Felipe Guerra foi nomeado o antigo assentamento de Pedra de Abelha. O município recebeu o nome “Felipe Guerra” em homenagem a Felipe Neri de Brito Guerra, filho do município de Campo Grande, líder da região, vice-eleitor de 1891, 1892 e 1895, juiz de justiça, juiz e secretário de Educação. Antes, o acordo de Felipe Guerra tornou-se uma comuna em 17 de dezembro de 1953. Nos termos da Lei nº 1017, que estava em vigor por apenas um ano, e em 1954 a decisão da Suprema Corte anulou a lei, e a cidade retornou ao estado da cidade, que se separou definitivamente de Apodi em 18 de setembro de 1963. em virtude da Lei nº 2926, tornando-se município no Rio Grande do Norte.

Felipe Guerra atualmente

Considerando o ambiente natural e construído mais diversificado da cidade, como o principal fator para explorar a economia e o desenvolvimento da cidade, a exploração turística tornou-se uma realidade na cidade de Filipe Guara. Felipe Guerra, com o Pólo Serrano como pano de fundo no RN, ainda apresenta deficiências no desenvolvimento sustentável do turismo local.

A cidade de Felipe Guerra está localizada na Chapada do Apodi, na região oeste de Potiguar, com cerca de 6.000 habitantes e é conhecida principalmente pela beleza escondida em cavernas de origem cretácea. A beleza e a diversidade de suas formas atraíram pesquisadores e estudiosos de todo o Brasil. A área é calcária e o cenário é extremamente bonito, ideal para ecoturismo e esportes de aventura.

O município de Felipe Guerra também possui alta representatividade espeleológica, e o município ainda possui grandes áreas completamente inexploradas. Felipe Guerra também consiste no município com o maior número de cavernas registradas no estado do Rio Grande do Norte, com cerca de 200 outras cavernas não utilizadas. Vários órgãos relacionados às comunidades científicas espeleológicas destacam a região de Felipe Guerra como uma das cidades que mais apresenta riqueza no Brasil em cavernas. Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), agência de proteção ambiental do governo brasileiro, criada pela Lei 11.516, de 28 de agosto de 2007. Para esta região, é urgente a criação de uma unidade de conservação que proteja as cavernas e a fauna associada.

Gostou da matéria?

Compartilhe

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.