+Natal RN - O Guia Comercial do Rio Grande do Norte
Vamos conhecer um pouco da nossa cidade?

Canguaretama

0

Canguaretama é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Norte. Localizado no litoral sul do estado, ao sul da capital, Natal, a 78 km.

Canguaretama

O nome da comuna foi emitido em Natal em 1858. Nasce em Tupi, onde etama em Tupi significa ‘terra, região’ e ‘canguá’ significa um tipo de peixe (Stellifer rastrifer Jord. I Eig), que gera a etimologia da ‘terra dos canguás’.

História de Canguaretama

A história de Canguaretama começa mesmo no Brasil colonial, muito antes de ser elevada à categoria de municípios. Em 1645, um dos eventos considerados um dos mais históricos do Rio Grande do Norte ocorreu: o martírio de Cunhaú e Uruaçu, que ocorreu quando os índios jandu e mais de duzentos holandeses (que vieram e capturaram o capitão do Rio Grande do Norte entre 1633 e 1654), a mando de Jakub Rabi – um delegado do conde Maurice de Nassau – matou cruelmente cerca de setenta crentes e pai André de Soveral.

No momento da morte, os fiéis assistiram a uma missa celebrada na capela de Nossa Senhora das Candeias, localizada no Engenho Cunhaú, a poucos quilômetros de Barra a Cunhaú. Naquela época, essa usina era o centro da economia do Rio Grande do Sul, ainda bastante primitiva. Pessoas em um grande moinho também foram mortas. Apenas três pessoas conseguiram escapar.

No século XVIII, em 1743, o padre André do Sacramento fundou o primeiro núcleo colonizador, que no futuro deu origem a Canguaretama, a Aldeia Gramació, cuja sede ficava na margem esquerda de Barra de Cunhaú, a menos de uma liga. Em 3 de maio de 1755 (ou 1769), em virtude do privilégio real, a vila foi elevada à categoria da vila sob o nome Vila Flor. Após o deslocamento dos jesuítas, a sede da comuna, localizada em Vila Flor, foi transferida para a cidade de Uruá. Em 19 de julho de 1858, de acordo com a Lei nº 567, a cidade foi elevada à categoria da comuna sob o nome de Canguaretama, desmembrada de Natal. O nome “Canguaretama” significa a terra dos canguás.

A cidade de Canguaretama tinha um circuito religioso chamado “Penha”, preservado em 1860. Sob a Lei Provincial nº 468. O nome foi dado pelo missionário, irmão Serafim de Catania. Nos primeiros anos de emancipação, Canguaretama administrava uma economia baseada no cultivo de cana-de-açúcar, pesca e comercialização de madeira brasileira. Em 1882, a sede da comuna ganhou uma estação ferroviária. Três anos depois, em 16 de abril de 1885, a sede foi transferida para a categoria cidade, que foi instalada quatro meses depois, em 18 de setembro do mesmo ano.

Em 1892, os distritos de Baía Formosa e Vila Flor foram criados e unidos a Canguaretama. Em 1911, o município foi formado pelos distritos de Baía Formosa, Canguaretama e Vila Flor, mas todos morreram em 1933, e Canguaretama começou a ser criado apenas pelos distritos centrais. Em 1938, o distrito de Vila Flor foi restaurado, cujo nome foi alterado para “Flor” dois anos depois (1940), mas apenas oito anos atrás o distrito retornou ao seu nome original. Cinco anos depois (1953), o extinto distrito de Baía Formosa foi restaurado e, em 1958, o distrito foi emancipado e Baía Formosa se tornou o novo município do Rio Grande do Norte. Em 1963, Canguaretama foi criado pelos distritos de Canguaretama e Vila Flor, mas depois foi criado apenas pelo distrito principal com a divisão do distrito de Vila Flor, em 31 de dezembro de 1963. De 1963 até hoje, o município de Canguaretama é criado apenas pelo distrito sede.

Gostou da matéria sobre Canguaretama ?

Compartilhe

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.