+Natal RN - O Guia Comercial do Rio Grande do Norte
Vamos conhecer um pouco da nossa cidade?

Aspectos geoeconômicos do Rio Grande do Norte

0

Os aspectos geoeconômicos do Rio Grande do Norte são muito relevantes para a economia do Estado em geral, já que a maior influência da agricultura é favorecida por isso, é costumeiro grandes empresas se situar na região para ter um aumento de produção na agroindústria e agricultura por causa do clima e da geologia do local.

O Rio Grande do Norte está localizado na região nordeste do Brasil, fazendo limite com os estados da Paraíba e Ceará, é uma região de clima semiárido com influencias de chuvas vindo do litoral e da Mata atlântica.

No inicio da colonização, a economia do RN era basicamente voltada apenas para subsistência dos senhores do engenho e dos poucos escravos que conseguiam um pequeno pedaço de terra para viverem “livres” os chamados “Pretos livres”, concentrando-se na pesca, pecuária e agricultura.

Das atividades de subsistência, a pecuária foi a que mais se desenvolveu, com a criação de gado em grandes fazendas destinadas ao abastecimento das outras capitanias próximas. As fazendas de criação de gado deram origem aos distritos que hoje formam os 166 municípios do Estado do Rio Grande do Norte.

Como a economia do Rio Grande do Norte está se desenvolvendo na atualidade?

Atualmente, a economia do Estado está em pleno desenvolvimento. Suas principais atividades se concentram nas áreas de Agricultura com o cultivo de algodão, arroz, banana, castanha-de-caju, cana-de-açúcar, coco-da-baía, feijão, mandioca, milho, batata-doce, sisal, fumo, abacaxi e mamona, Pecuária bovina, suínos, avicultura, Pesca, Extração vegetal – Carnaúba e Mineração sal marinho, calcário, diatomito, estanho, caulim, gás natural, petróleo e varias outras atividades.

O cultivo do algodão teve importante participação na economia do Rio Grande do Norte desde a colonização do Estado, e a pecuária ainda é uma das atividades econômicas mais fortes do Estado.

A falta de estrutura ainda é um problema na economia, mas os pólos industriais estão sendo reformados e melhorados para atender a uma demanda de produção que está sempre crescendo dentro do estado, as estruturas de portos e aeroportos também estão contribuindo para o incremento das atividades econômicas.

Como se caracteriza o tipo de solo encontrado no Rio Grande do Norte?

Tendo Planaltos e mares de morros ainda podemos encontrar muitos terrenos planos que são alterados constantemente suas formas pela presença de dunas, que chegam até aos 80 metros de altura, como é o caso das dunas de Natal.

Nesse tipo de relevo vamos encontrar as praias famosas do litoral do Rio Grande do Norte, iremos deixar alguns exemplos abaixo das praias que mais se destacam, cada praia tem sua particularidade, são abençoadas com uma beleza unica e recebem um grande fluxo de turistas durante todo o ano.

  • Ponta Negra
  • Pirangi
  • Genipabu
  • Jacumã
  • Redinha
  • Maracajaú
  • Rio do Fogo
  • São Miguel do Gostoso
  • Cajueiro
  • Pipa Galinhos
  • Caiçara

Essas praias são extremamente requisitadas por quem quer passar férias no Rio Grande do Norte por isso é bom organizar um pacote de viagens com um profissional que esteja por dentro das altas temporadas para você não acabar ficando sem reserva de hotéis.

A mudança de paisagem é muito forte dentro do Rio Grande do Norte?
Dentro do estado é possível encontrar variados tipos de terrenos que vão mudando conforme você vai adentrando no estado, existem lugares que você são extremamente visível a mudança de paisagem, você saberia identificar quando a paisagem começasse a mudar durante sua viagem? vamos deixar algumas caracteristicas que você concerteza vai encontrar ao viajar pelo Rio Grande do Norte.

Planícies fluviais

Terrenos baixos e planos, situados nos lados dos rios. Podem também ser chamados de vales (vale do rio Ceará-Mirim, vale do Açu) e de várzea, inundados nas enchentes de alguns dos rios do Estado, como: Piranhas-Açu, Apodi-Mossoró, Ceará-Mirim, Potengi, Trairi, Jacu e Curimataú. Nas várzeas desses rios, próximo à desembocadura, vamos encontrar, nas áreas inundadas pelas marés, a vegetação de mangue.

Tabuleiros costeiros

Relevos planos e de baixa altitude, também denominados planaltos rebaixados, formados basicamente por argilas (barro), geralmente de cor amarelo-avermelhada, localizam-se próximo ao litoral, às vezes chegando até ao mar, como é o caso de Barra de Tabatinga, no município de Nísia Floresta, e de Pipa, em Tibau do Sul.

Depressão sertaneja

Terrenos baixos situados entre as partes altas do Planalto da Borborema e da Chapada do Apodi, você começa a notar que está entrando na depressão sertaneja quando passa pela “Serra das russas”

Chapada do Apodi

Terras planas, ligeiramente elevadas, formadas por terrenos sedimentares, cortados pelos rios Apodi-Mossoró e Piranhas-Açu.

Planalto da Borborema

Terrenos antigos, formados pelas rochas PréCambrianas, como o granito, que se estendem por terras do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas. É nessa forma de relevo que vamos encontrar as serras e picos mais altos do Estado. (Também conhecida como serra das russas).

Chapada da Serra Verde

Terrenos planos, ligeiramente elevados, localiza-se entre os Tabuleiros Costeiros de geologia sedimentar e o relevo residual do chamado “Sertão de Pedras” de geologia cristalina. Abrange as terras dos municípios de João Câmara, Jandaíra, Pedra Preta, Pedro Avelino e Parazinho.

Agora que você já tem uma ideia de como são os aspectos de alguns biomas que você vai encontrar em todo Nordeste do Brasil, você já pode ir tranquilo e observar todas essas maravilhas na sua próxima viagem a esse estado cheio de maravilhas e curiosidades.

O que é caatinga?

As caatingas estão representadas no Rio Grande do Norte por duas formações, a caatinga hipoxerófila ou arbustiva arbórea e a caatinga hiperxerófila ou arbustiva. Nos últimos anos a Caatinga tem sido alvo de queimadas ilegais para a fabricação de carvão vegetal que está destruindo esse bioma único no mundo.

A caatinga só pode ser encontrada no Nosdeste Brasileiro, nas épocas de seca essa vegetação solta suas folhas e ficam com um aspecto de mortas para poupar água e sobreviver a os grande períodos de seca na região.

Por ignorância muitas pessoas acham que toda a vegetação está morta e tentam se aproveitar disso para fazer o carvão vegetal, mas no primeiro sinal de chuva essa vegetação volta a ficar verde e enfeitar as serras com sua beleza exuberante.

A falta de chuva prejudica as atividades econômicas do Rio Grande do Norte?

A falta de chuvas no interior do estado vem mudando o perfil dos pecuaristas potiguares nos últimos dois anos. Castigados pela seca, muitos deles resolveram investir menos no rebanho bovino e apostar nos caprinos e ovinos, por serem animais de pequeno porte e mais resistentes a estiagem.

Os caprinos, ovinos e bovinos, juntamente com outras espécies domésticas, foram os primeiros a serem introduzidos no Brasil, trazidos por colonizadores portugueses para o Nordeste, há quase cinco séculos, mais precisamente em torno de 1535.

O Nordeste concentra a maior parte do rebanho caprino e ovino brasileiro. O clima favorece a criação desses animais, mas as estiagens prolongadas podem afetar o preço na hora da venda desses animais.

Praticamente toda a economia do Nordeste depende das chuvas incertas, por isso os preços dos produtos podem variar de acordo com o índice de chuvas anuais, seja ela na parte da agricultura ou na agropecuária, a vida do produtor sertanejo nem sempre é fácil em épocas de estiagem prolongada o agricultor muitas vezes perde todo seu investimento e nem todas as empresas tem apoio do governo para se recuperar depois de grandes perdas.

Os aspectos geoeconômicos do Rio Grande do Norte são muito relevantes para a economia do Estado em geral, já que a maior influência da agricultura é favorecida por isso, é costumeiro grandes empresas se situar na região para ter um aumento de produção na agroindústria e agricultura por causa do clima e da geologia do local.

O Rio Grande do Norte está localizado na região nordeste do Brasil, fazendo limite com os estados da Paraíba e Ceará, é uma região de clima semiárido com influencias de chuvas vindo do litoral e da Mata atlântica.

rnatural-3-2895161-3973151
Aspectos geoeconômicos do rio grande do norte

No inicio da colonização, a economia do RN era basicamente voltada apenas para subsistência dos senhores do engenho e dos poucos escravos que conseguiam um pequeno pedaço de terra para viverem “livres” os chamados “Pretos livres”, concentrando-se na pesca, pecuária e agricultura.

Das atividades de subsistência, a pecuária foi a que mais se desenvolveu, com a criação de gado em grandes fazendas destinadas ao abastecimento das outras capitanias próximas. As fazendas de criação de gado deram origem aos distritos que hoje formam os 166 municípios do Estado do Rio Grande do Norte.

Como a economia do Rio Grande do Norte se desenvolve?

Atualmente, a economia do Estado está em pleno desenvolvimento. Suas principais atividades se concentram nas áreas de Agricultura com o cultivo de algodão, arroz, banana, castanha-de-caju, cana-de-açúcar, coco-da-baía, feijão, mandioca, milho, batata-doce, sisal, fumo, abacaxi e mamona, Pecuária bovina, suínos, avicultura, Pesca, Extração vegetal – Carnaúba e Mineração sal marinho, calcário, diatomito, estanho, caulim, gás natural, petróleo e varias outras atividades.

torres-de-portalegre-2632242-5038025
Aspectos geoeconômicos do rio grande do norte

O cultivo do algodão teve importante participação na economia do Rio Grande do Norte desde a colonização do Estado, e a pecuária ainda é uma das atividades econômicas mais fortes do Estado.

A falta de estrutura ainda é um problema na economia, mas os pólos industriais estão sendo reformados e melhorados para atender a uma demanda de produção que está sempre crescendo dentro do estado, as estruturas de portos e aeroportos também estão contribuindo para o incremento das atividades econômicas.

Como se caracteriza o tipo de solo encontrado no Rio Grande do Norte?

Tendo Planaltos e mares de morros ainda podemos encontrar muitos terrenos planos que são alterados constantemente suas formas pela presença de dunas, que chegam até aos 80 metros de altura, como é o caso das dunas de Natal.

extremoz-rndunas-e-praia-de-jenipabu-3-8296276
Aspectos geoeconômicos do rio grande do norte

Nesse tipo de relevo vamos encontrar as praias famosas do litoral do Rio Grande do Norte, iremos deixar alguns exemplos abaixo das praias que mais se destacam, cada praia tem sua particularidade, são abençoadas com uma beleza unica e recebem um grande fluxo de turistas durante todo o ano.

  • Ponta Negra
  • Pirangi
  • Genipabu
  • Jacumã
  • Redinha
  • Maracajaú
  • Rio do Fogo
  • São Miguel do Gostoso
  • Cajueiro
  • Pipa Galinhos
  • Caiçara

Essas praias são extremamente requisitadas por quem quer passar férias no Rio Grande do Norte por isso é bom organizar um pacote de viagens com um profissional que esteja por dentro das altas temporadas para você não acabar ficando sem reserva de hotéis.

A mudança de paisagem é muito forte dentro do Rio Grande do Norte?
Dentro do estado é possível encontrar variados tipos de terrenos que vão mudando conforme você vai adentrando no estado, existem lugares que você são extremamente visível a mudança de paisagem, você saberia identificar quando a paisagem começasse a mudar durante sua viagem? vamos deixar algumas caracteristicas que você concerteza vai encontrar ao viajar pelo Rio Grande do Norte.

Planícies fluviais

Terrenos baixos e planos, situados nos lados dos rios. Podem também ser chamados de vales (vale do rio Ceará-Mirim, vale do Açu) e de várzea, inundados nas enchentes de alguns dos rios do Estado, como: Piranhas-Açu, Apodi-Mossoró, Ceará-Mirim, Potengi, Trairi, Jacu e Curimataú. Nas várzeas desses rios, próximo à desembocadura, vamos encontrar, nas áreas inundadas pelas marés, a vegetação de mangue.

Tabuleiros costeiros

Relevos planos e de baixa altitude, também denominados planaltos rebaixados, formados basicamente por argilas (barro), geralmente de cor amarelo-avermelhada, localizam-se próximo ao litoral, às vezes chegando até ao mar, como é o caso de Barra de Tabatinga, no município de Nísia Floresta, e de Pipa, em Tibau do Sul.

Depressão sertaneja

Terrenos baixos situados entre as partes altas do Planalto da Borborema e da Chapada do Apodi, você começa a notar que está entrando na depressão sertaneja quando passa pela “Serra das russas”

Chapada do Apodi

Terras planas, ligeiramente elevadas, formadas por terrenos sedimentares, cortados pelos rios Apodi-Mossoró e Piranhas-Açu.

Planalto da Borborema

Terrenos antigos, formados pelas rochas PréCambrianas, como o granito, que se estendem por terras do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas. É nessa forma de relevo que vamos encontrar as serras e picos mais altos do Estado. (Também conhecida como serra das russas).

Chapada da Serra Verde

Terrenos planos, ligeiramente elevados, localiza-se entre os Tabuleiros Costeiros de geologia sedimentar e o relevo residual do chamado “Sertão de Pedras” de geologia cristalina. Abrange as terras dos municípios de João Câmara, Jandaíra, Pedra Preta, Pedro Avelino e Parazinho.

Agora que você já tem uma ideia de como são os aspectos de alguns biomas que você vai encontrar em todo Nordeste do Brasil, você já pode ir tranquilo e observar todas essas maravilhas na sua próxima viagem a esse estado cheio de maravilhas e curiosidades.

O que é caatinga?

acari-3-9406913-5643615
Aspectos geoeconômicos do rio grande do norte

As caatingas estão representadas no Rio Grande do Norte por duas formações, a caatinga hipoxerófila ou arbustiva arbórea e a caatinga hiperxerófila ou arbustiva. Nos últimos anos a Caatinga tem sido alvo de queimadas ilegais para a fabricação de carvão vegetal que está destruindo esse bioma único no mundo.

A caatinga só pode ser encontrada no Nordeste Brasileiro, nas épocas de seca essa vegetação solta suas folhas e ficam com um aspecto de mortas para poupar água e sobreviver a os grande períodos de seca na região.

Por ignorância muitas pessoas acham que toda a vegetação está morta e tentam se aproveitar disso para fazer o carvão vegetal, mas no primeiro sinal de chuva essa vegetação volta a ficar verde e enfeitar as serras com sua beleza exuberante.

A falta de chuva prejudica as atividades econômicas do Rio Grande do Norte?

A falta de chuvas no interior do estado vem mudando o perfil dos pecuaristas potiguares nos últimos dois anos. Castigados pela seca, muitos deles resolveram investir menos no rebanho bovino e apostar nos caprinos e ovinos, por serem animais de pequeno porte e mais resistentes a estiagem.

Os caprinos, ovinos e bovinos, juntamente com outras espécies domésticas, foram os primeiros a serem introduzidos no Brasil, trazidos por colonizadores portugueses para o Nordeste, há quase cinco séculos, mais precisamente em torno de 1535.

O Nordeste concentra a maior parte do rebanho caprino e ovino brasileiro. O clima favorece a criação desses animais, mas as estiagens prolongadas podem afetar o preço na hora da venda desses animais.

Praticamente toda a economia do Nordeste depende das chuvas incertas, por isso os preços dos produtos podem variar de acordo com o índice de chuvas anuais, seja ela na parte da agricultura ou na agropecuária, a vida do produtor sertanejo nem sempre é fácil em épocas de estiagem prolongada o agricultor muitas vezes perde todo seu investimento e nem todas as empresas tem apoio do governo para se recuperar depois de grandes perdas.

Aspectos geoeconômicos do rio grande do norte e muito mais!

Se você gostou de conhecer um pouco mais sobre o RN e quer conhecer ainda mais sobre essa terra cheia de belezas aproveite essa oportunidade para ler nosso artigo sobre: Praia de Pipa RN.

Quero aprender mais sobre os aspectos geoeconômicos do Rio Grande do Norte!

Se você gostou de aprender um pouco sobre a natureza e a economia do RN, aproveite para aprender ainda mais em nosso artigo sobre: Acervo arquitetônico do Rio Grande do Norte.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.