+Natal RN - O Guia Comercial do Rio Grande do Norte
Vamos conhecer um pouco da nossa cidade?

A presença Francesa no Rio Grande do Norte

1
A presença francesa no rio grande do norte

A presença francesa no rio grande do norte é apenas um entre os muitos aspectos que levaram ao desenvolvimento cultural que vemos na atualidade representados na região.

Quando os Franceses foram expulsos do Sul do País seguiram rumo ao Norte, mantendo um ativo comércio com os nativos. Não conseguiram no entanto instalar uma colônia. Chegaram a contar com um intérprete “Um castelhano tornado potiguar, beiço furado, tatuado, pintado de jenipapo e urucu, falando o nheengatu em serviço dos franceses com os quais se foi embora”, narrou Câmara Cascudo. A base deles era o Rio Grande do Norte.

Os Franceses estabeleceram uma base no Rio Grande do Norte e sua presença instigou a arte do comércio e trocas de itens de subsistência, por um tempo os Franceses formaram alianças com grupos indígenas que ajudaram no combate contra os Portugueses até o dia que que os Franceses foram expulsos.

A aliança que os Franceses fizeram com os indígenas foi tão forte que eles usavam esse apoio a mais para atacar outros assentamentos e conseguir território dentro do Brasil.

Franceses e índios do mesmo lado?

Os franceses passaram a fazer investidas contra a Paraíba, com o apoio dos potiguares. O ataque mais audacioso se realizou entre 15 a 18 de agosto de 1597. Portanto treze navios, o embate se deu com a fortaleza de Santa Catarina de Cabedelo, sob o comando do aventureiro Jacques Riffaul, que desembarcou trezentos e cinqüenta homens.

E mais: “Vinte outras naus reforçaram a investida, esperando a ordem no rio Potengi”. Não foi um simples assalto de corsários, mas se constituiu uma verdadeira batalha. A fortaleza foi defendida por apenas vinte soldados. A artilharia contava com cinco peças. Os portugueses resistiram ao ataque, forçando os franceses a baterem em retirada.

Qual foi a importância dessa vitória?

A presença francesa no rio grande do norte

Vilma Monteiro analisa a importância dessa vitória: “Determina os novos rumos da conquista da região Norte. Permite a posse efetiva da Capitania do Rio Grande, seu povoamento e colonização, com isso abrindo as portas para a expansão civilizadora sobre novos territórios”.

Os franceses, diante desse quadro, ameaçavam a Paraíba; após a caída desta, a próxima conquista seria Pernambuco.

Foram eles que iniciaram o processo de miscigenação entre europeus e americanos na região. Dois aventureiros se destacaram: Charles de Voux e Jacques Riffault. Ainda hoje um local guarda no nome a lembrança de Riffault, no bairro do Alecrim em Natal, onde se ergueu a Base Naval que foi chamada de Refoles.

Franceses ou Portugueses, quem chegou primeiro no Brasil?

A presença francesa no rio grande do norte
A presença francesa no rio grande do norte

Pouco tempo após a chegada dos primeiros portugueses ao litoral brasileiro, A presença francesa no rio grande do norte já podia ser notada mesmo que na época a região tivesse outro nome, desde a foz do rio Amazonas ao Rio de Janeiro. Já em 1504 o navio Espoir (Esperança), comandado pelo capitão Paulmier de Gonneville, alcançou o litoral brasileiro à altura de Santa Catarina.

Esse tipo de expedição, empreendida tanto por armadores quanto por corsários, passou a ficar tão frequente que, em 1526, veio de Portugal uma frota com objetivo específico de patrulhar a costa e combater a presença francesa no rio grande do norte que navegavam naquela região.

No comando estava Cristóvão Jaques, que, dez anos antes, já havia percorrido o litoral brasileiro em uma expedição guarda-costas. Dessa última vez a sua frota chegou a enfrentar naus francesas, aprisionando tripulantes.

A presença Francesa no Rio Grande do Norte trouxe prós e contras mas acima de tudo deixou um rastro de histórias que é lembrado até os dias de hoje.

Quero conhecer mais sobre!

Aprender cada vez mais é sempre uma aventura e o Rio Grande do Norte é cheio de historias para serem contadas, se você quer aprender ainda mais sobre cultura, historia, turismo e economia, aproveite para ler também nosso artigo sobre:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.